Publicado em

Estrogonofe: confira sua história e dicas de preparo

Estrogonofe | André de Luca

De origem russa, o estrogonofe é um prato que se espalhou pelo mundo e caiu no gosto do brasileiro. São muitas a teorias sobre sua origem, mas a mais aceita é a de que foi criado por um chef francês que trabalhava para uma rica família daquele país, os Stroganov, que acabaram batizando a iguaria.

À época, levava apenas carne passada levemente na farinha, mostarda dijon, caldo de carne e um pouco de sour cream (creme azedo). O arroz e os cogumelos vieram depois, com a chegada do prato na China. A batata palha, por sua vez, é coisa de brasileiro. Na Rússia, é servido com purê de batata.

Mesmo tendo se popularizado, o requinte do estrogonofe vem de berço. Por isso, ao prepará-lo, o ideal é usar uma carne nobre como o filé mignon. O da linha para o dia a dia 481 vem em porção ideal para duas pessoas, já cortado em tiras, como aconselha André de Luca em receita publicada na revista GQ. “Para “sentir bem o gosto da carne”, diz o gourmet.

Outra dica do André é ir fritando a carne aos poucos, para evitar que solte muito líquido na frigideira. Ele também não recomenda o uso farinha de trigo, apenas creme de leite fresco, que após alguns minutos de fogo alto acaba reduzindo e engrossando sem a necessidade da farinha. Bom apetite!

Para mais detalhes do estrogonofe de André de Luca, acesse a receita na revista GQ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *